sábado, 1 de maio de 2010

LUXÚRIA

Se tu soubesses o que sinto no peito...
Se tu soubesses do meu imenso amor
Não mais sentiria de mim tanta dor,
Não verias em mim um amor desfeito...

Sentirias por mim o coração satisfeito
Que já a tanto é por o teu esplendor,
Que já a tanto almeja de ti o frescor,
Porque tu és de mim o Amor-Perfeito!

Eu ambiciono de ti toda a grandeza...
E o caminhar de dor, essa tristeza,
Põe-se dosada de afeto dentro d’alma.

E não ouvirias de mim o falar da noite,
Se em ti soubesses, do meu afoite,
Já que és a minha vida, a minha alma!

(Poeta- Dolandmay)


2 comentários:

  1. Lindas demais...todas....adorei...é exelente ler poesias tão lindas...um gde beijo Sucesso

    ResponderExcluir